Algumas coisas na vida são inevitáveis, decidir é uma delas. Talvez você diga que não precisa decidir nada, que tudo continuará da mesma forma, então, você confirmará a ideia: já decidiu que vai seguir na mesma estrada.,
Interessante! Temos dificuldade de decidir mudar, mas também são inevitáveis algumas mudanças: o dia já passou, o mês, o ano de 2013 está encerrando, 2014 está chegando...de forma natural estas mudanças aconteceram. O que não é natural é olhar para minha vida, perceber que as coisas não estão bem e continuar da mesma forma.
A decisão de continuar é a decisão baseada em algumas posturas ou armadilhas que  o nosso inconsciente traz para as nossas decisões:
1 - O conformismo – devo me conformar com a vida do jeito que está, afinal, pode ficar pior;
2 - O coitadismo – o pior acontece comigo, todos deveriam ter pena de mim e fazer algo por mim;
3 - O medo de correr riscos – eu não devo correr riscos, então vou continuar, pelo menos já sei como agir.
Outro dia, questionei a uma pessoa porque continuava aceitando as mesmas condições, o mesmo caminho e a resposta foi que neste caminho ela já sabia com quem lidava, não queria correr riscos. Mas esta pessoa, apesar do seu alto nível de conhecimento está presa a uma maneira de agir, a pessoas e lugares já conhecidos, sem ter a capacidade de dar um passo e avançar. Quer refazer os mesmos caminhos, sofrer as mesmas dores e fazer de conta que está bem, afinal,  já sabia que isso era assim. 
O novo ano chega com a capacidade de renovação que o tempo novo traz. Não é por acaso que Deus dividiu o tempo, para que pudéssemos refletir sobre nossas atitudes e descobrir novos caminhos.
Desafio você a chegar em 2014 mais leve, com menos culpa, menos raiva, menos intolerância, mais amor, perdão, paciência; decidindo ir mais longe. Foi marcante ouvir esta frase: “Quem quer ir rápido vai sozinho, quem quer ir longe vai acompanhado.”  Para ficarmos sozinhos, às vezes, é preciso apenas decidir continuar no mesmo caminho. Para irmos acompanhados, precisamos, sempre, decidirmos buscar em Deus, a capacidade de vivenciarmos valores cristãos para aprendermos a andar com outras pessoas. Que decidamos ir longe: com a doce  presença do Espírito Santo e das pessoas (boas ou más) que  em sua convivência nos permite a sermos melhores a cada dia. Que decidamos IR LONGE em 2014.