Numa certa cidade do norte da Nigéria, qualquer coisa que esteja relacionada ao Evangelho é considerada tabu. Entretanto, embora muitos missionários tenham sido designados para aquela área, não conseguiram uma única alma para Cristo, porque alguns missionários, antes deles, foram assassinados e outros não conseguiram suportar os maus tratos.

Certo dia, o pastor Emmanuel Magaji, 43, que é obreiro missionário da Fundação Cristã Missionária (FCM), foi designado para essa cidade. Ao chegar, Emmanuel foi recebido de uma forma terrível e bárbara. Os cidadãos locais deram-lhe um ultimato para que deixasse a cidade ou morreria. Emmanuel foi advertido para não tentar conversar com ninguém dessa cidade. Eles recusavam-se até a fazer qualquer negócio com ele, por ser um homem de Deus, Emmanuel começou a orar e prometeu não sair da cidade porque o Senhor, que o enviara, não o abandonaria.


O assédio não ficou só em palavras, mas foi mais ameaçador e real. A recusa de Emmanuel de se submeter às advertências resultou num atentado para matá-lo. A comunidade convidou uma delegação de Imãs das cidades vizinhas para celebrar rituais. A comunidade tentou amedrontar Emmanuel em várias ocasiões matando animais à sua porta, mas isso também não o amedrontou.

No dia seguinte um dos chefes perseguidores, o Imã Abdul*, entrou em contato com Emmanuel e marcou um encontro com ele. Na reunião deles, Abdul confessou que estava entre aquelas luzes que tinham aparecido na noite anterior. 

No começo Emmanuel foi muito cauteloso, mas Abdul continuava perguntando: Que tipo de proteção você tem que fez com que toda tentativa que fizemos para matá-lo, falhasse? Por favor, você não pode me ajudar com a mesma proteção ou remédio? Emmanuel riu, e respondeu que não usava remédio algum para proteção: Eu creio apenas no sangue de Jesus Cristo (Nabi Isa).

O Imã ficou confuso, mas disposto a admitir que quando eles foram com a intenção de causar mal a Emmanuel, viram uma luz brilhante do céu cercando a casa do missionário. Deus não somente protegeu Emmanuel, como também proveu uma porta aberta para alcançar a alma perdida com o Evangelho. O Imã Abdul tornou-se o primeiro morador local a aceitar secretamente Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal. 

*Nome alterado por motivo de segurança. 

Pedidos de oração 
• Louve a Deus pela vida e ministério do pastor Emmanuel e pela conversão do Imã Abdul.
• Ore para que o Senhor os proteja dos ataques e lhes dê forças para continuarem firmes na fé.

O texto acima foi retirado do site do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) 2014, que tem como tema “Pastores e líderes africanos”. Toda semana, novos pedidos de oração são publicados. Acompanhe!

Fonte: Portas Abertas Internacional
Tradução: Marcelo Peixoto